Ballet de Repertório: A Bela Adormecida

abril 24th, 2009

bela_adormecida

Coreografia: Marius Petipa

Música: Peter Ilych Tchaikovsky

Estréia mundial: 1890, em São Petersburgo, Rússia.

Nasceu a princesa Aurora, filha do casal Real de um reino muito feliz e rico.

Em sua festa de batizado, as seis fadas do bem trazem para a pequena princesa presentes e bençãos. Mas a fada do mal, Carabosse, não foi convidada, e aparece na festa para expressar sua indignação com tal desfeita.

Mesmo depois do pedido de desculpas do Rei e da Rainha, Carabosse lança sobre a princesa um feitiço: quando ela completasse 15 anos, espetaria seu dedo em um fuso e morreria.

A Fada Lilás, principal protetora de Aurora, acalma a todos dizendo que Aurora não morreria, mas cairia em um sono profundo até que fosse despertada com o beijo de um príncipe. E a princesa cresce cercada de cuidados de seus pais, mantida longe de qualquer objeto que pudesse ser pontiagudo.

Na festa de seus 15 anos, seus pais lhe prepararam uma grande festa, e convidaram novamente todos os habitantes do reino, com exceção de Carabosse, que havia sido mandada embora do reino. De repente, uma velha entra no salão e dá um presente para Aurora: um fuso. Na mesma hora Aurora, intrigada com o objeto que nunca viu, espeta o dedo e desfalece. A velha tira seu disfarce e mostra quem é realmente: Carabosse, disfarçada.

Então, a fada Lilás espalha um encanto por todo o reino, fazendo com que todos adormecessem junto com Aurora. 100 anos se passam, e no reino vizinho, um jovem príncipe sonha com a Fada Lilás e a bela princesa adormecida.

Guiado pela fada, o príncipe enfrenta todos os desafios colocados no caminho por Carabosse, e chega ao castelo. Lá está Aurora, dormindo ainda mais linda que no dia que espetou seu dedo no fuso. O príncipe percebe que ela é o grande amor que ele estava buscando há muito tempo, e a beija.

A princesa desperta do sono profundo e, como num passe de mágica, todos os convidados e habitantes do castelo também acordam, os jardins voltam a ser vivos como antes, tudo se desperta como se nada tivesse acontecido.

Aurora também vê no príncipe o seu grande amor, e uma grande festa de casamento é celebrada.

Filed under: Ballets de Repertório

3 Responses to “Ballet de Repertório: A Bela Adormecida”

  1. [...] eles: Dom Quixote, de 1869; La Bayadère, de 1877; A Bela Adormecida, de 1890; O Lago dos Cisnes, de 1895; e [...]

  2. margarete disse:

    gostaria de receber atualizavções sobre espetáculos de ballet

  3. MileninhÁ disse:

    Adorei Vou Usar Este Texto No Meu Trabalho De Ballet!

Leave a Reply

Spam protection by WP Captcha-Free