Dicas de Dança – A Linguagem do Corpo na Dança

junho 8th, 2009

shearer_ballet-imperial

“Dançar é vivenciar, é exprimir com o máximo de intensidade e emoção a relação do homem com a anatureza, com a sociedade, com o futuro, com seus deuses”… (Siva)

Danza, dança, TANZ derivado da raiz TAN que em sânscrito significa “FUSÃO”.

A Dança é uma arte tão antiga quanto o homem enquanto forma de linguagem oral. A dança, através dos elementos coreográficos utiliza essa linguagem, ampliando-a e codificando-a para estabelecer uma comunicação e expressão. Na dança as formas e passos são as unidades significativas ou signos corporais. Estes se organizam em sequências, no tempo, espaço, com certa conotação  enfática na expressão do gesto e por um discurso não verbal de valor estético, chamada significativamente de COREOGRAFIA ou arte de Dançar.

A coreografia aporte da Dança procura transmitir um estado de espírito, uma maneira de se ver ou de ver o mundo, enfim expressar-se e comunicar-se pela linguagem corporal. É a linguagem do corpo, às vezes, mais adequadas do que a linguagem verbal, para informar sobre as atitudes e emoções de uma pessoa. Por isso, a Dança como uma arte conceitual, além de transmitir os valores estéticos inerentes ao trabalho coreográfico é adequada para transmitir emoções, idéias, sentimentos, princípios filosóficos ou éticos – chaves da linguagem corporal.

A coreografia foi, e será sempre contextualizada. Sabemos que todo o comportamento humano expressivo é sempre destituído de significado fora de seu contexto cultural, pois a cultura desempenha um papel importante do dimensionamento humano da comunicação e expressão.

A criação da arte coreográfica é, portanto, expressão da dimensão humana do artista aliada as influências do contexto sócio-cultural onde este está inserido.

Nosso corpo é denso pesado pela ação muscular e pelo peso dos órgãos. Fortemente preso ao solo pela ação da gravidade, esta imprime uma ação positiva entre a força destes músculos e o peso do corpo. Pela precisão de alavancas corporais possuímos a capacidade de dominá-lo e controla-lo no solo e no ar. Ao controlar seus movimentos, passos  e gestos é o humano com seu corpo, capaz de exprimir, transmitir ao público receptor seus anseios, tensões e sentimentos pela linguagem corporal DANÇA.

Reportando-nos a estudos desenvolvidos por arqueólogos e antropólogos pressupomos que o homem primitivo dançava apara simbolizar sua força e vigor físico – uma rudimentar tentativa de comunicação; só posteriormente é que a dança nasce como forma de ritual. Os arquivos encontrados nas escavações mostram gestos rítmicos, repetitivos, às vezes, levados ao paraxismos, retratam danças em torno de fogueiras, diante das cavernas ou parecem aquecer o corpo antes das atividades de caça ou combate. Assim, desde as mais remotas organizações sociais a dança se faz presente como manifestação de expressão e comunicação e de celebrações, forças da natureza, tais como, mudança de estações ou celebrações bélicas antes ou após os combates. Ela está presente em todos os momentos solenes da existência do homem: guerra e paz, casamento, funerais, semeaduras e colheitas.

Tomemos alguns exemplos para aclarar o discurso acima. Os grandes saltos são movimentos de ousadia, coragem de avanço e nunca de desânimo ;  de alegria, nunca de timidez ou retraimento. Aos pequenos saltos nos associamos a graça, leveza e alegria. A sequência de passos, deslizamentos no solo poderá denotar fuga, medo. As posições de equilíbrio denotam expectativas, espera a possibilidade de caminhar para frente como nos “arabesques”. As coesões do dorso ou contrações da totalidade do corpo podem descrever emocionais de dor, desespero ou simulações. Os deslocamentos rápidos do corpo nas diagonais como os “chaines”, “piques”, dão-nos sensação de aproximação em velocidade dos corpos.

Os braços são partes importantes e fundamentais na linguagem do corpo nas coreografias. Podem ser molduras para o rosto; ser o “élan” ou impulso para os saltos: fonte de equilíbrio para os passos ou ser elementos de inter-relação entre os personagens da coreografia. Podem expressar: uma linha entre a terra, o infinito; as asas para os grandes saltos ou círculos de equilíbrio e segurança.

Hoje, a postura do corpo – “aplomb” – é o primeiro elemento existente na dança clássica ou postura geral do dançarino. O “aplomp” é a postura ereta e alongada, com a cabeça erguida sem qualquer conotação de esforço: é uma postura harmônica e com características requintadas  permeia resquícios de sua origem nobre. O “Aplomb” clássico exige postura e equilíbrio. Este equilíbrio poderia ser transportado para o aspecto psicológico das pessoas como, por exemplo, a análise da seguinte linguagem do corpo; se houver um equilíbrio entre cabeça, tórax e abdome, isto poderá denotar equilíbrio de personalidade. Quando uma coreografia aborda em sua temática, um elemento ou personagem perturbado ou negativo, seu corpo entra em desequilíbrio para dar a conotação específica e desejada à interpretação dos aspectos pretendidos.

No Ballet Clássico os braços arredondados são resquícios da origem aristocrática: coroas e molduras para o rosto. Enquanto que na época romântica eles evoluíram para as formas arredondadas. Os braços hoje se alongam nos trabalhos coreográficos tornando-se não mais um adorno, mas um elemento significativo na comunicação e expressão de conteúdo de uma temática coreográfica.

A utilização das mãos na dança é um efetivo recurso expressivo. Passar uma expressão de relaxamento e harmonia, tensão e energia ou completar a forma alongada proposta pelo corpo. O olhar é outro elemento essencial e de forte expressão para os personagens de uma coreografia. Sua direção no palco ou a distancia entre o personagem e a platéia é fundamental para completar a comunicação. Naturalmente que ele deve ser vivo e coerente com a emoção do personagem que se está dançando . Tudo  isso é completado pela direção da cabeça, posição do corpo e colocação dos braços. Em resumo o olhar informa, sobretudo a respeito da direção a ser tomada pelo dançarino e cria também uma relação de proximidade ou afastamento entre este o e público.

A distribuição espacial dos dançarinos no palco pode informar ao público sobre sentimentos, emoções, idéias. A aproximação entre dois corpos como harmonia que denota amor. O espaço é, portanto, elemento informativo de sentimentos entre duas pessoas.

Nos “pás-de-deux”, por exemplo, as desavenças amorosas, os jogos de aceitação ou recusas são simbolizados pela mudança da posição do corpo. Afastar-se, virar-se de costas para o outro, caminhar apressado ou correr pelo palco indica desavenças. Em uma temática coreográfica, quando um personagem é obrigado a se afastar do outro sem desejá-lo, ele o fará mantendo de frente para o mesmo.

A organização de pessoas em pequenos e grandes grupos é elemento informativo bastante usado para indicar as relações emocionais e também sociais. Assim, as posições dos elementos em colunas no palco indicam uma conotação militar de submissão apelo comando dos elementos de vanguarda.

Os desenhos formados pela irregularidade no palco  dão a impressão  de descontração, alegria e liberdade ou opressão, dúvidas, questionamentos. A retórica do corpo é sem sombra de dúvida um meio de comunicação e expressão onde o coreógrafo e dançarinos expressam em suas danças um discurso como qualquer outra forma de expressão através de seus significados específicos ao colocar no corpo o código da linguagem de uma ou mais técnicas de dança. O corpo é, portanto, o principal elemento utilizado do conteúdo de sua comunicação para expressar sentimentos e emoções.

Os coreógrafos contemporâneos, em seu processo criativo, tem-se utilizado dos vários códigos da linguagem corporal para elaborar e deixar vazar todo o potencial artístico através das tensões, resoluções, direções, velocidade, ritmo, dinâmicas das formas e movimentos no espaço físico.

Tags: , ,

Filed under: Dicas de Dança

2 Responses to “Dicas de Dança – A Linguagem do Corpo na Dança”

  1. Diana disse:

    massa!!!

  2. Diana disse:

    eu quiz dizer, adoorei o artigo, e com ele pude aprender mais sobre essa arte tão linda que é a dança!!!

Leave a Reply

Spam protection by WP Captcha-Free