História do Jazz Dance – Os estilos de Jazz: Aperfeiçoamento dos Quatro Estilos de Jazz.

agosto 7th, 2009

jazz-lyrical1O Versátil Jazz Dance: Aperfeiçoamento dos Quatro Estilos de Jazz.

O bailarino de jazz de hoje tem de ser versátil, a fim de agarrar as oportunidades que vêm no seu caminho. A boa notícia é que a Broadway adora os bailarinos de jazz. A melhor maneira de aumentar suas chances de ser visto é o de reforçar o jazz e a técnica para aperfeiçoar os quatro principais estilos de jazz, que são clássicas, latim, lírica e teatral.

Alguns excelentes exemplos destas quatro técnicas de jazz na história realmente se destacam. Jack Cole desenvolveu a técnica de jazz clássica quando ele usou a sua dança moderna colocou na música jazz. Juntamente com Jack Cole entrou Bob Fosse e Jerome Robbins, que realmente desencadeou-se quando adicionado à técnica teatral. Eles traduziram para o palco e para o filme também. Então entra Jose Limon que fez uma enorme marca na técnica, bem como com o seu charme latino. Vimos também o jazz evoluir para uma técnica lírica, com movimentos mais leves, um fluido de movimento, mas que ainda era considerado  “jazz dance”. Como resultado, conhecidos coreógrafos, como Mia Michaels tornou a sua marca na história do jazz lírico.

Todos as quatro destas técnicas são agora exigidas do bailarino de jazz. Não é o suficiente ser um especialista apenas no jazz clássico. Uma formação e o conhecimento geral da modalidade é essencial: tem de saber a sua maneira de contornar o jazz de todos os estilos! É uma boa idéia para ter um estilo latino dançado pelo bailarino de jazz e saber se deslumbrar com um chapéu e bengala. A técnica do ballet é igualmente importante para a bailarina de jazz lírico é como um toque para o bailarino de jazz clássico. Cada um dos seguintes estilos é vital para uma bailarina seguir a carreira no jazz dance.

cabaret-3501

O jazz clássico como conhecemos hoje é muito envolvido. Um bailarino tem que ir para além da competição, usar “truques” para realmente entrar na técnica. Saltos, pernas altas e giros não são tudo que existe. Um bailarino tem que chegar dançar com a alma, a fim de encontrar o ritmo e a profundidade do estilo. O mais interessante e atraente nos movimentos podem ser as transições e os acentos. Ela não precisa ser um show de habilidade, apesar de saber fazer os grandes saltos e curvas são realmente importantes para um profissional. Jazz clássico é lustroso, dominador e sensual. É preciso viver e amar cada movimento.

Jazz Theatre cria toda uma outra dinâmica para o mundo do “Jazz”. Temos agora de pensar em chapéus, bengalas e movimentos musicais. Um elemento do jazz teatral que deve ser desenvolvida é a capacidade de encarnar uma personagem. A bailarina tem que saber como é encantador, divertido e envolvente entrar na personagem, podendo até fazer um papel ridículo. Estamos tão habituados a ser retratado como sensual e belo através do nosso movimento que nos esquecemos que o jazz pode não ser sensual, existem personagens de toda forma. O uso de adereços também torna bastante importante para jazz teatral para estas mesmas razões. Para se preparar realmente para o jazz teatral, uma bailarina deve saber como dançar com cadeiras, descer escadas, dançar com um grande chapéu e movimentar com glamour um bengala. O jazz teatral envolve muitas vezes movimentos mais delicados em se tratando dos cantores. Falando de cantar, não é uma má ideia ao saber que também o jazz teatral é o caminho escolhido.

O Jazz Latino porém, é uma das mais antigas formas de jazz. O estilo do Jazz Latino inclui movimentos de quadril que exige por vezes o oposto de um movimento do jazz clássico. Aprender a salsa, merengue, samba, mambo, é uma excelente forma de se aperfeiçoar nesse estilo. Desenvolver essa sutileza Latina dentro do jazz dance irá certamente garantir mais oportunidades e mais sucesso nas audições! Certifique-se de aprender a dançar em saltos altos, isso é essencial!

O Jazz Lírico é um dos mais novos estilos na dança jazz, ela decorre do balé e dança moderna contemporânea. Lyrical Jazz envolve uma grande dose de equilíbrio, ampliação e leveza. Os movimentos são fluídos e ligados, em vez de estacato, abrupta e repentina. A melhor coisa que uma bailarina de jazz lírico pode fazer é trabalhar na sua técnica do balé! Isto apenas significa que a técnica do balé deve ser sólida. Considere como uma mistura dos dois – ballet e jazz. A capacidade de exibir emoção é uma prioridade da bailarina lírica. O corpo deve ser um oráculo do sentimento bruto, deve demonstrar uniformemente a circulação e possuem uma especial profundidade de interpretação através do movimento e da flexibilidade.

O bailarino de Jazz de hoje deve ser inteligente e cheio de recursos ser um excelente bailarino nem sempre é suficiente. Adaptar-se aos novos estilos na técnica de jazz como “pop jazz”, um popular estilo de vídeo-clips, irão ajudar a no seu repertório. Estar preparado, atencioso e antenado nas novidades pode significar toda a diferença no sentido de obter uma grande oportunidade. Não se esqueça, o elemento mais importante: divirta-se! Mantenha um sorriso e um coração cheio de fé e sentimento de fazer um belo show!

 

 

 

 

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Filed under: História do Jazz Dance

10 Responses to “História do Jazz Dance – Os estilos de Jazz: Aperfeiçoamento dos Quatro Estilos de Jazz.”

  1. [...] o sapateado, jazz clássico, dança ou ballet têm sido associados com teatro musical. Isso ocorre porque essas danças eram [...]

  2. Natália disse:

    Olás, gostaria de obter cursos de dança no exterior com ênfase no jazz, vcs tem essas informações? parabéns pelas excelentes matérias!

  3. carina disse:

    Olá Natália,
    As melhores escolas com várias estilos que jazz que eu conheço são: Broadway Dance Center e Steps on Broadway em NY!
    As duas escolas tem sites na internet e lá você vai encontrar todas as informações!
    Obrigada pela visita!
    Um abraço!

  4. Tay disse:

    Olá!
    Adorei as informações contidas no site, principalmente sobre o jazz dance. Gostaria que constasse o nome do autor do texto, para que pudesse utilizar essas informações a nível acadÊmico.

    Muito Grata

  5. carina disse:

    Olá…
    Nome da autora: Carina Angélica
    Um abraço!

  6. Rosangela Silva disse:

    Por favor, sou uma apaixonada pela dança. Danço desde os 12 anos, hoje estou com 35 anos. Iniciei curso técnico pela Royal em 1990 e não terminei por motivo de falecimento de minha professora. Hoje quero me tornar uma profissional do Jazz que é minha paixão. Não me importo com a idade, quero me realizar e transmitir o que gosto com paixão para que tenha valor aliado a tudo que tenho de conhecimento.
    Existe uma especialização para que me torne uma PROFISSIONAL NA MODALIDAE DE JAZZ???
    Aguardo anciosa resposta. Existe algum lugar proximo de Ribeirão Preto??

  7. Ani disse:

    Olá gostaria de saber dicas para montar uma aula de jazz para crianças de 7 a 9 anos,e quais conteúdos priorizar para um bom desenvolvimento.
    Obrigada

  8. Bruna disse:

    Olá Carina!!
    Seu texto é maravilhoso e gostaria de poder usá-lo em um trabalho universitário, então preciso do seu nome completo querida (nome e sobrenome). Espero que possa me ajudar. Obrigada.

  9. carina disse:

    Olá Bruna,

    Pode usar sim!

    Me manda seu email no email: carina@dicasdedanca.com.br que eu te dou todas as informações!

    Um abraço! Carina

  10. Mariana disse:

    oLÁ,

    Carina você poderia me informar se você conhece algum livro sobre jazz dance em português?

    Obrigada
    Mariana

Leave a Reply

Spam protection by WP Captcha-Free